Filmes da Netflix para maratonar no Carnaval 2020

Carnaval 2020 se aproxima e com ele a programação especial de bloquinhos e festas. No entanto, os que não gostam do agito da data já começam a procurar opções de entretenimento para fugir da bagunça. E nesse quesito, um bom filme pode se tornar a grande atração do dia.

Como será a casa inteligente do futuro?

A evolução da Internet das Coisas (IoT) deve causar o próximo grande impacto no dia a dia das pessoas. É por meio do avanço desta tecnologia que será possível deixar a casa inteligente, com objetos e eletrônicos cada vez mais práticos, funcionais e autossuficientes. Ou seja, além dos smartphones e computadores pessoais, outros dispositivos poderão identificar padrões, processar informações e executar tarefas com apenas um (ou nenhum) clique.

Hoje já podemos encontrar muitos equipamentos e soluções de automação residencial ou conectados e integrados à aplicativos, mas a tecnologia está convergindo para produtos no estilo ‘do yourself’ ou ‘plug and play’ – ou seja, você mesmo instala e em poucos minutos já está pronto para usar. A ideia é precisar de pouca infraestrutura para usufruir dos benefícios de uma casa inteligente. Basta apenas ter uma casa preparada para a IoT, com uma excelente conexão à internet.

Curioso para saber como será a casa inteligente daqui a alguns poucos anos? Vamos listar algumas tendências que estão por vir e que você poderá ter na sua casa.

Como será a casa inteligente do futuro?

Como será a casa inteligente do futuro?

Como já falamos, com a evolução da IoT, os grandes projetos de automação residencial não serão mais o foco. A Internet das Coisas veio para facilitar a instalação e o uso e, claro, ser muito mais acessível (em termos de custos de infraestrutura) a todos os usuários.

Além da praticidade e intuitividade de utilização dos dispositivos, há muitos outros atrativos da automatização. Podemos destacar o conforto e a segurança. Pela conexão à internet e dotados de “inteligência”, os objetos, eletrônicos e eletrodomésticos estarão integrados e “conversando” entre si para tornar nossa vida mais fácil. Um exemplo: quem não gostaria de programar a cafeteira pelo celular para ter café quentinho e pronto assim que chegar em casa? Ou então poder abrir a porta, mesmo sem estar em casa e com segurança, para seu empregado doméstico?

Outra vantagem é a economia. Podendo controlar diversos sistemas remotamente, o usuário só vai ligar aquilo que precisa e na hora que quiser. É possível comandar as luzes, o ar-condicionado, a potência da geladeira, o uso da máquina de lavar roupa, entre outros.

O que está por vir

Lâmpadas inteligentes

Controladas por aplicativos de celular, as lâmpadas inteligentes permitem criar cenários de iluminação com variadas cores e intensidades. Também podem ser programadas para apagar e acender em horários pré-determinados, inclusive à distância. Além de conforto e economia, contribuem com a segurança, já que se pode programar o acendimento quando estiver viajando ou logo antes de chegar, dando a impressão que há alguém em casa.

Como será a casa inteligente do futuro?

Controle de acesso

As fechaduras também serão controladas remotamente, permitindo que se tranque e destranque portas através do celular, além de autorizar a entrada de pessoas – amigos, familiares e prestadores de serviço – com segurança, apenas em dias e horários programados e podendo visualizar sua entrada e saída. Caso alguém tente entrar sem autorização, o sistema envia um alerta diretamente para o celular do dono.

Os portões da garagem ou do lado de fora de casa também seguem o mesmo princípio. Podem ser acionados remotamente ou por proximidade. Um aplicativo ou uma assistente pessoal virtual vai monitorar sua rota diária e “perguntar” quando estiver chegando se você deseja abrir o portão para logo entrar.

Como será a casa inteligente do futuro?

Assistentes virtuais

Já que falamos em assistentes pessoais pelo celular, há também a versão para a casa. Também são ativados por comando de voz e serão cada vez mais utilizados pois ganharão ainda mais utilidade: serão capazes de auxiliar nas tarefas domésticas, como atualizar a lista de supermercado de acordo com os itens na geladeira, tocar uma determinada música, ligar e desligar outros aparelhos da casa etc.

Sistemas de segurança

A segurança também será facilitada. Interligados ao controle de acesso, as câmeras de monitoramento e sistemas de alarme com sensores de presença e de abertura de portas e janelas garantem a visualização à distância e acesso apenas a quem for autorizado.

As câmeras internas ainda ganham versões portáteis para serem dispostas por diferentes cômodos e ajudar a monitorar bebês, idosos, pessoas com deficiência e pets. Você ainda pode, por exemplo, confirmar se seu filho chegou em casa no horário após a escola e se havia alguém com ele. O sensor de presença pode enviar uma notificação ao seu celular e você logo verifica, por ali mesmo, as imagens.

Telas multiuso

Esqueça o antigo espelho. Daqui a pouco anos você poderá ver sua imagem refletida em telas multiuso. Na versão mais básica, elas ganham também um fundo parecido com o de um celular ou de uma smart TV, e são capazes de mostrar feeds de notícias, vídeos e outras informações. Já as mais desenvolvidas podem ainda ter funções específicas, como por exemplo, o Hi Mirror, que avalia a pele e dá dicas de cuidados.

Eletrodomésticos mais inteligentes

Máquina de lavar roupa ou louça, cafeteiras, geladeiras, fornos. Com dispositivos inteligentes, vários eletrodomésticos poderão ser programados remotamente e farão tudo automaticamente. Ou seja, pode-se acionar tudo pelo smartphone, o que traz comodidade para o dia a dia de qualquer pessoa. E alguns deles já serão até interligados a redes de prestadores de serviço, como por exemplo supermercados. Pode-se cadastrar uma lista de produtos e assim que estiverem acabando, a geladeira envia a lista para o mercado, que se encarrega de entregá-los.

SALAS DE REUNIÕES AUTOMATIZADAS: CONHEÇA 3 NOVIDADES!

As salas de reuniões automatizadas oferecem a mais recente tecnologia para reduzir a falta de produtividade das empresas, dando ao seu negócio as ferramentas necessárias para facilitar a criação de apresentações impressionantes, mais eficientes e efetivas.

Em primeiro lugar, a automação de ambientes fornece uma interface de usuário simples, que todos os funcionários poderão controlar. Essa prática utiliza equipamentos de controle — normalmente sem fio — montados na estrutura física das salas a fim de controlar vários recursos, como o Data Show, quadros inteligentes, ar-condicionado etc.

Por meio da automação, as reuniões podem começar a tempo e fluir ininterruptamente. Por isso, separamos 3 novidades para os próximos anos relacionadas às salas de reuniões automatizadas. Confira!

 

SALAS DE REUNIÕES AUTOMATIZADAS

Controle total por dispositivos móveis

Os sistemas de automação de salas permitem que todas essas tecnologias funcionem em uníssono e sejam controladas por meio de um único dispositivo.

A automação de salas típica utiliza dispositivos móveis de telas sensíveis ao toque para abrir e fechar as persianas das janelas quando apropriado, controlar a iluminação fraca, ajustar o termostato, iniciar e terminar uma conferência ao vivo e dar aos funcionários a capacidade de compartilhar rapidamente informações do seu dispositivo na tela interativa instalada na sala.

Sistemas de PoE

Esses sistemas sem fio são capazes de reduzir o tempo e as despesas de instalação de cabos dos equipamentos. Os cabos de rede demandam muito auxílio para serem ajustados e podem ser localizados em qualquer lugar. Sendo assim, os equipamentos necessários para as reuniões não precisarão estar ligados a uma tomada elétrica.

Dispositivos como câmeras e ar-condicionados podem ser localizados onde são mais necessários e reposicionados facilmente — caso seja preciso. A entrega de POE é inteligente e projetada para proteger equipamentos de rede de sobrecarga, underpowering ou instalação incorreta para evitar imprevistos durante as reuniões.

SALAS DE REUNIÕES AUTOMATIZADAS:

Internet das Coisas (IoT)

A IoT disponibilizaria o status de sala de conferências em tempo real. Assim, as equipes podem planejar seus encontros de forma eficaz e otimizar a agenda do escritório, evitando um tempo de espera desnecessário.

Às vezes as equipes reservam salas de reuniões mas nunca comparecem. Essa solução faria uma verificação em tempo real caso a sala não esteja ocupando o tempo mínimo estabelecido e, assim, declara que o status está disponível. Dessa forma outra equipe pode usar essa sala.

Frequentemente as reuniões superam o tempo planejado e, inconvenientemente, a sala é considerada ocupada durante todo o tempo planejado. A Internet das Coisas dispõe um status em tempo real, que ajuda a evitar a espera desnecessária para outras equipes que desejam usar a sala de reuniões.

Diante disso, salas de reuniões automatizadas mostram aos seus clientes, funcionários e parceiro que a empresa está comprometida com a qualidade e com a eficiência da comunicação. Seu investimento nessas tecnologias é capaz de melhorar os relacionamentos construídos em reuniões e aumentar a produtividade dos inúmeros compromissos que consomem uma quantidade significativa de tempo dos funcionários.

SALAS DE REUNIÃO INTELIGENTES: VEJA AS INOVAÇÕES QUE VOCÊ JÁ PODE INVESTIR!

O sucesso de uma organização está diretamente ligada à sua eficiência. Quanto menos tempo é desperdiçado no momento da produção, mais retorno ela dará. O mesmo vale para reuniões, quanto mais produtivas elas forem, melhores resultados apresentarão. Uma forma de garantir essa otimização é investindo em salas de reunião inteligentes.

Para assegurar essa melhoria no momento de reunir a equipe interna, ou mesmo receber e causar a melhor impressão nos clientes, há várias tecnologias que precisam ser consideradas. Foi-se o tempo em que apenas uma mesa com várias cadeiras em volta, uma tela e um datashow eram suficientes.

Nos dias atuais, é necessário aproveitar as novas tendências e tecnologia para garantir o melhor aproveitamento desses momentos importantes para as organizações, observando como está o mercado e garantindo que tudo sairá de acordo com o planejado.

Para esse sucesso é fundamental que as empresas tenham uma boa sala de reuniões, responsivas, funcionais e que apresentem soluções ideais para os participantes. Confira as principais inovações para as reuniões que listamos a seguir!

Tela

A sala de reuniões está cheia e nem todos conseguem ver claramente a tela de projeção. A cena é mais comum do que se imagina e uma forma de solucionar esse problema é fazendo uso de telas para projetar as informações.

Com elas, todos têm acesso às informações repassadas, de forma clara e com boa visibilidade. Além disso, há no mercado projetores interativos, que dispensam o uso do quadro para apresentações e podem ser manuseados apenas com o toque ou com caneta digital.

Mais acessibilidade

Cada vez mais as pessoas preferem usar seus smartphones, tablets ou laptops pessoais para o trabalho. Conhecida como BYOD (Bring Your Own Device), a medida vem se tornando comum nas organizações e deve ser encarada como benéfica ao trabalho.

O uso dos equipamentos pessoais facilita a apresentação de dados ou planilhas nas reuniões, mas é necessário que haja conectividade entre os aparelhos e os projetores via Bluetooth ou Wi-Fi. Para isso, não abra mão de investir em equipamentos que permitam essa conexão de forma rápida e facilitada, para que no momento mais importante da reunião não seja necessário chamar o técnico da TI para fazer a tela funcionar.

Na palma da mão

Assim como muitos preferem usar seus equipamentos pessoais para o trabalho, invista no compartilhamento de arquivos nos serviços em nuvem. Dessa forma, todos que têm permissão de acesso podem visualizar os arquivos, sugerir edições ou, até mesmo, inserir novas ideias.

O uso desse tipo de serviço também permite maior agilidade e eficácia durante as reuniões, evitando aqueles incômodos processos de copiar arquivos em pendrive ou tentar acessar a rede da empresa para mostrar os dados daquela planilha.

Além disso, empresas como Google Drive, Dropbox e One Drive têm investido maciçamente em segurança para evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso.

Invista no audiovisual

Imagine aquela reunião perfeita, no tempo certo, envolvendo várias pessoas presenciais e via conferência. Pode parecer um sonho, mas é uma realidade mais fácil de ser alcançada do que se pensa, mas para isso é necessário investir na melhoria audiovisual de sua sala de reuniões.

Além disso, ao adquirir equipamentos próprios, deixa de existir a necessidade de aluguel e toda a burocracia e preocupação que envolvem o serviço, já que não é possível saber ao certo se o que você realmente precisa será entregue. Nesse sentido, considere adquirir os melhores equipamentos.

Como vimos até aqui, uma sala de reuniões perfeita garante maior produtividade para uma empresa, reduz tempo das reuniões, otimiza seus resultados e, ainda, dá a melhor impressão ao seu negócio perante colaboradores e clientes.

 

Equipamentos que não podem faltar na sala de videoconferência

Uma sala de videoconferência, ainda que adaptada de uma sala de reunião convencional, é uma grande carta na manga das empresas que prezam por sua praticidade, economia e agilidade.

Com equipamentos e sistemas de todos os tipos e que, consequentemente, se encaixam em todos os bolsos, até mesmo os menores escritórios podem contar com a facilidade de realizar palestras, cursos, reuniões e outros eventos, sem que seus membros tenham que se deslocar fisicamente.

Embora não seja necessário contar com um sofisticado aparato tecnológico para fazer e receber transmissões, é importante que a companhia preze pela qualidade da videoconferência. Dessa forma, evitar soluções improvisadas é uma das regras a serem seguidas.

 

6 Equipamentos que não podem faltar na sala de videoconferência

Seja desktopnotebook ou até mesmo tablet, o computador é peça central da videconferência, tanto para transmissões/gravações realizadas diretamente por ele, quanto para gerenciar sistemas próprios desse tipo de operação.

 

Equipamentos que não podem faltar na sala de videoconferência

Grande parte das videoconferências se destina não apenas a uma ou duas pessoas, mas a um maior número de membros da equipe. Portanto, é essencial contar com telas de projeção ou monitores de TV, ao invés de fazer tudo por meio de um pequeno monitor.

 

 

Para que as projeções sejam possíveis, este é um elemento insubstituível. Sua utilização deve ser prática e sua disposição tem de evitar possíveis sombras geradas pelos ocupantes.

 

Equipamentos que não podem faltar na sala de videoconferência

Há diferentes modelos de microfone que podem ser instalados em salas de videoconferência. O importante é que eles possuam uma boa captação e possam ser ajustados conforme as preferências dos usuários.

 

 

Equipamentos que não podem faltar na sala de videoconferência

Para poder realizar suas próprias transmissões a organização necessita de uma ou mais câmeras de qualidade posicionadas em locais estratégicos.

 

Além da acústica do ambiente, o sistema de som precisa garantir um áudio limpo, equilibrado e agradável.

 

Sala de reunião automatizada dá um grande diferencial a sua empresa

Toda empresa precisa de uma boa sala reunião automatizada que ofereça comodidade e eficiência. Nesse tipo de ambiente, a característica mais almejada é a facilidade para fazer trocas de dados e rapidez na comunicação — especialmente hoje, com os avanços da tecnologia, quando já são feitas até mesmo entrevistas de emprego por meio de videoconferência. Os computadores, tablets e smartphones já são capazes de substituir as papeladas e distribuir a informação entre os participantes da reunião com rapidez.

Hoje, não é necessário nem mesmo estar na sala de reuniões para que esta aconteça: com a ajuda dos aplicativos de videochamada, é possível transmitir imagem e som para todos os participantes, e ainda enviar dados para eles. Isso é muito vantajoso para os empresários, porque, além de possibilitar a comunicação entre pessoas fisicamente distantes, ainda tem baixo custo para a organização. Utilizar a internet como substituta dos telefones, por exemplo, é uma medida muito benéfica para a redução de custos.

Para montar uma sala de reunião automatizada, acompanhe as dicas que separamos !

Tela de projeção

Em uma sala de reunião moderna, uma boa tela de projeção é item indispensável. Nela, você projeta a videochamada para todos os membros presentes, além de poder usá-la para apresentar gráficos, planilhas e imagens sempre que for necessário em uma reunião.

As telas de projeção lançadas mais recentemente são grandes e completamente interativas: é possível navegar pelo computador utilizando uma caneta específica. Algumas ainda têm sistema de gravação e reprodução do conteúdo que foi apresentado na tela, permitindo eventuais consultas futuras.

Sala de reunião moderna e automatizada dá um grande diferencial a sua empresa

Sistema de videoconferência

Uma boa câmera de vídeo também é necessária para uma sala de reunião confortável. O sistema próprio para videoconferências permite fazer as chamadas de vídeo com pessoal selecionado, com membros da empresa que estão distantes e até em outros países. Isso facilita a comunicação e o alcance da reunião.

Vale a pena apostar em uma câmera de alta resolução e em um sistema com alta taxa de transferência, assim você garante a rapidez da videochamada e pode transferir arquivos facilmente.

Sistema de Colaboração

Sistemas Colaborativos são ferramentas de software utilizadas em redes de computadores para facilitar a execução de trabalhos em grupos. Essas ferramentas devem ser especializadas o bastante, a fim de oferecer aos seus usuários formas de interação, facilitando o controle, a coordenação, a colaboração e a comunicação entre as partes envolvidas que compõe o grupo, tanto no mesmo local, como em locais geograficamente diferentes e que as formas de interação aconteçam tanto ao mesmo tempo ou em tempos diferentes.

Sistema de PoE

A sigla PoE vem do inglês Power over Ethernet — ou seja: alimentação pela internet. Esse é um recurso disponível em diversos equipamentos de rede e tem a função de eliminar as tomadas de energia de aparelhos como os telefones IP e os pontos de acesso sem fio, permitindo que sejam ligados diretamente no aparelho PoE.

O aparelho permite a transmissão da energia elétrica, conectando todos os computadores dos participantes em uma pequena rede de transmissão, onde fica fácil compartilhar arquivos e informações.

Sala de reunião moderna e automatizada dá um grande diferencial a sua empresa

Monitor

Os monitores modernos são muito úteis para a sala de reunião. Muitos já acompanham suportes para que sejam pendurados na parede e seu ângulo de visão elevado ainda permite que não haja muitas distorções para os membros que não estão exatamente de frente para a tela.

Projetor

Os projetores compactos têm excelente qualidade e permitem projeções de alta resolução, facilitando a apresentação de gráficos, planilhas, dados, estudos, imagens etc. Dê preferência para aqueles que acompanham luzes de LED, pois consomem apenas cerca de 10% do que os projetores comuns.

Telefone de múltiplas linhas

Telefones próprios para salas de reunião já estão disponíveis para o grande público no mercado. Alguns têm até seis linhas e podem se conectar ao roteador para realizar as ligações telefônicas. Ainda apresentam sistemas úteis, como a criptografia de dados transmitidos e recebidos, saídas Ethernet e visor de LCD, para realizar conferências em vídeo individuais.

Dúvidas sobre Automação Residencial? Nós vamos responder

A automação residencial é uma realidade – e não levá-la em consideração na hora de construir ou reformar uma residência pode ser um erro que lhe trará dores de cabeça mais tarde (além da desvalorização do imóvel, dentro de alguns anos). A questão é que, ao mesmo tempo em que é uma novidade, ela pode ser uma ilustre desconhecida para você, já que, provavelmente, esta também é primeira casa que você constrói ou reforma…

Para ajudar o leitor a entender melhor este conceito, além de fazer as melhores escolhas, eis algumas perguntas e respostas que tornarão mais fácil lidar com algo que (por enquanto) ainda lhe é desconhecido.

Dúvidas sobre Automação Residencial

Para quem?
A primeira pergunta é: quem utilizará a automação? É muito importante conhecer os perfis dos moradores da propriedade, para que a automação atenda a todos da melhor forma possível. Pense em questões como:

  • Há idosos na casa? E eles vão interagir com a automação? Lembre-se de que a automação pode aumentar muito o conforto e a segurança de pessoas com mais idade. Não as elimine da equação, pois um bom sistema saberá lidar com as dificuldades inerentes dessas pessoas.
  • Há crianças ou adolescentes? Elas costumam ficar acompanhadas por terceiros? Você gostaria de saber por onde andam e o que fazem? Elas vão interagir com a automação, mesmo que de forma restrita?
  • Você costuma receber hóspedes ou parentes que pernoitem em sua casa e os quais precisarão usar a automação?
  • Você mora sozinho (a) e quer apenas ter controle à distância para ligar o ar-condicionado e a iluminação antes de chegar em casa?
  • Você tem funcionários que precisam entrar em sua residência quando ninguém da família está presente?

Obviamente, há uma série de questões a esse respeito. Faça essas perguntas a si mesmo e tente criar um entendimento sobre quem vai interagir com a automação. Converse com essas pessoas e conheça suas expectativas. Ter estas respostas mais ou menos encaminhadas ajudará muito o responsável pela definição de qual sistema usar, seja este o arquiteto, o consultor de automação ou o integrador.

Para quê?
Outra pergunta importante é: para que você quer instalar um sistema de automação? Ela pode lhe oferecer segurança, conforto, economia e lazer. Pense em cada uma dessas áreas e defina seus graus de importância. Cada fabricante costuma focar em uma área mais do que a outra e saber o que é importante facilita a escolha.

Você pode estar mais preocupado com a segurança – assim, sistemas que consigam incorporar câmeras e sensores de presença serão mais adequados. Por outro lado, se você pensa mais em conforto, sistemas que permitam funções automáticas (como ligar as luzes na presença de alguém e acionar o ar-condicionado um pouco antes de você chegar em casa) são mais adequados. Se você almeja economia, sistemas que monitorem o consumo e que permitam desligar cargas que não são necessárias, como aparelhos de ar-condicionado em ambientes vazios, serão a escolha certa. Já se o seu foco for o lazer, o sistema deve ter facilidades para comandar automaticamente aparelhos de áudio e vídeo, cortinas e iluminação.

Tente criar uma lista de funcionalidades que você queira agora (ou mesmo, mais tarde). Pesquise na Internet, para ter uma ideia das possibilidades, mas tenha em mente que nem tudo é possível em um único sistema, a um custo razoável. Então, priorize sua lista de desejos.

Pense de forma global, não se preocupando com os detalhes de “como” a automação poderia resolver isto ou aquilo. Esta é uma atribuição do consultor ou integrador.

Dúvidas sobre Automação Residencial

Quando?
Pergunte-se, também, quanto ao cronograma de implementação. Você vai querer o sistema instalado de imediato? Está com restrições de verba e quer instalar apenas parte dele, para, depois, expandir o sistema para o restante do imóvel? Ou você sabe que não poderá investir neste momento, mas deseja que tudo esteja preparado para quando puder investir?

Há sistemas que substituem completamente as ligações normalmente usadas para iluminação. Se você não pensa em instalar o sistema de imediato, em geral, estes sistemas estão descartados da lista que o integrador deve considerar. Por outro lado, há sistemas que mantém a estrutura padrão de iluminação e, assim, podem ser instalados em algum momento futuro. Você começa com o funcionamento padrão de interruptores e depois acrescenta a funcionalidade de automatismo e controle por meio de smartphones. Esses tipos de sistema são especialmente interessantes em pequenas reformas, nas quais não haverá a necessidade de grandes alterações nas redes elétricas.

Talvez por restrições de verbas imediatas, você queria começar com apenas uma parte do sistema – digamos, a sala de TV. Cuidado para não comprar um sistema adequado apenas para isso e que não atenderá a seus requisitos futuros. Pode parecer uma solução simples e barata, mas, depois, você ficará frustrado ao saber que ele não pode também incluir o controle da sala de estar, por exemplo.

E mesmo que as restrições de verba sejam tão grandes que você não saiba “quando” poderá investir em seus benefícios, ter uma residência preparada profissionalmente para receber automação, com documentação correta e identificação da solução concebida, já a valoriza perante aquelas residências que não estão preparadas e que terão altos custos de interferência para a implementação.

Com quem?
Após definir as respostas para as três perguntas-chave (para quem, para que e quando), você estará pronto para ir atrás de um fornecedor. Em princípio, você deve falar com seu arquiteto ou arquiteta. Ele ou ela deve se envolver, ao menos, nos aspectos funcionais, para que as respostas à pergunta “para que” sejam integradas à solução de arquitetura projetada. É um enorme desperdício de recursos não considerar a automação desde o início. Talvez seu arquiteto já tenha alguma experiência prévia com a tecnologia e possa ajudá-lo a responder às questões acima. Afinal, ele deve ter-lhe feito perguntas similares para desenvolver o projeto arquitetônico.

Em seguida, você precisará achar integradores em sua região que possam apresentar propostas de instalação de um sistema conforme seus requisitos. Tente, já nas primeiras conversas, saber com quais fabricantes eles trabalham, já que nenhum integrador lida com todos os fabricantes. Se possível, converse com dois ou três integradores e peça-lhes propostas.

Tenha em mente que você não conseguirá fazer comparações simples entre as propostas, pois cada integrador verá suas necessidades de forma diferente, principalmente se trabalharem com fabricantes distintos. Assim, pense no que melhor pode atender às suas perguntas e que esteja dentro do seu orçamento.

Peça referências e certificações. É importante que o integrador seja certificado pelo fabricante. Isso garante preços melhores e lhe dará a certeza de contar com o fabricante caso tenha algum problema com o integrador no futuro. E procure sempre aproximar o arquiteto do integrador. Este último talvez precise de algumas informações mais detalhadas, ou sugerir ligeiras interferências na obra (e fazer o papel de intermediário poderá ser algo desgastante). Deixe que eles se entendam e lhe entreguem um sistema totalmente funcional e útil.

E, na hipótese de apenas querer preparar o imóvel para automação, ao invés de um integrador, procure um consultor ou projetista de automação. Este profissional o orientará (e a seu arquiteto) quanto a tudo o que for necessário (e documentará a solução para que seja facilmente implementada no futuro, por você ou por um futuro proprietário de seu imóvel).]

Quem pode ajudar?
Se você acha esse processo bastante complexo e ainda não tem segurança para fazer suas escolhas, há dois personagens que podem ajudá-lo. O primeiro é o arquiteto ou engenheiro responsável pelo projeto da construção ou reforma. Se, ao escolher esse profissional, você verificou que ele tem experiência com automação residencial, estará muito bem assessorado: ele poderá encaminhá-lo através do processo de forma clara, maximizando os benefícios e reduzindo os desperdícios. Provavelmente, também contará com parceiros que o ajudarão, garantindo um fornecimento dentro das expectativas e verbas informadas.

Já se o arquiteto não demonstrar tais competências (e achar que automação é um assunto para ser discutido no final da obra), contrate um consultor. Este profissional o ajudará a responder a essas perguntas, conversará com o arquiteto (para que os benefícios da automação possam fazer parte do projeto arquitetônico) e lhe indicará fabricantes que melhor se adaptem aos seus requisitos (inclusive a verba).

Ele ainda poderá lhe indicar integradores, ajudá-lo a analisar as propostas e até supervisionar a instalação do sistema. O consultor é pago para que você tenha a melhor solução possível. Ele não tem interesses comerciais com um ou com outro fabricante ou integrador e representará seus interesses a todo instante.

Automação corporativa aumentam a produtividade e a rentabilidade

Automação corporativa é a sistematização do controle dos recursos tecnológicos da empresa, desde o módulo de segurança, passando por climatizaçãoiluminaçãocortinas e audiovisual, por exemplo, a fim de facilitar a manipulação e operação desses equipamentos.

Este tipo de recurso permite programar cenários específicos para cada ambiente, situação e tarefas, além de ter acesso remoto à essas funcionalidades, podendo desligar sistemas ou conferir a segurança do local. Podemos citar, também, o a economia de energia e praticidade que concede ao ambiente.

Automação corporativa aumentam a produtividade e a rentabilidade

eficiência e produtividade aumentam uma vez que tarefas manuais são automatizadas, como no preparo de reuniões e videoconferências, por exemplo. Este tipo de evento conta com diversos recursos como projetores, computadores, luzes, ar-condicionado, telas, caixas de som, cortinas, entre outros; muitas vezes é necessário um período longo de testes para sincronizar todas essas tarefas, que ainda podem falhar no meio do compromisso. Uma vez que um cenário para este tipo de acontecimento é criado, todos os recursos ficam pré-programados, evitando trabalho desnecessário e falhas, tornando a reunião mais proveitosa e aproveitando melhor todos os recursos disponíveis.

Automação corporativa aumentam a produtividade e a rentabilidade

Quando este tipo de tecnologia é empregado, além de agilizar os processoseconomizar tempo e energia, confere uma boa impressão ao cliente, que consegue notar a preocupação da empresa com questões como sustentabilidadeprodutividade e conforto.

A tecnologia desenvolveu-se para melhorar nossas vidas e a automação dessas funções é algo cada vez mais presente em nosso cotidiano e une inovação, segurança e conforto.

Smart.Touch é especializada em projetos de automação comercial  e tem expertise em para orientá-los desde a escolha dos produtos até a execução do projeto de Automação Residencial; trabalhamos com marcas de renome para trazer qualidade e conforto para sua residência. Entre em contato e agende uma visita ao nosso show room para conhecer melhor essas opções!

Casa automatizada? Realize o sonho do seu cliente com a automação residencial

A automação residencial fará com que, cada vez mais, casas inteligentes como a dos filmes e séries sejam uma realidade em nossas vidas.

Para destacar-se da concorrência, é importante ficar atento às principais novidades tecnológicas e tudo o que elas podem trazer para os clientes. Neste artigo, você vai conferir o que é esse conceito, suas principais vantagens e qual é o papel do arquiteto nesse tipo de projeto. Acompanhe!

O que é automação residencial?

O que é automação residencial?

Automação residencial: casas conectadas a dispositivos móveis A automação residencial nada mais é do que aplicar todas as tecnologias existentes hoje dentro da sua casa para facilitar tarefas que antes dependiam somente do morador.

Automação em casa é fazer com que todos os sistemas eletrônicos funcionem como um só, sob o nosso total controle e de acordo com nossos hábitos, necessidades e gostos. Parece bom, não?

Mas quando surgiu a automação residencial? O conceito surgiu na década de 1970, nos EUA, quando os primeiros sistemas automatizados de controle foram criados para aplicações industriais.

Imagina controlar tudo no seu lar por um tablet ou smartphone conectado à internet? Essa é a ideia de casa inteligente!

A cada ano, desde quando surgiu a automação residencial, novas soluções são lançadas no mercado sempre acompanhando as tendências de consumo.

Vantagens da automação residencial

Não são apenas a comodidade e o conforto que têm destaque na automação residencial. Segurança e até sustentabilidade também fazem parte dessa equação. Confira as principais vantagens que você pode oferecer ao cliente nesse tipo de projeto.

1. Segurança

Automação residencial: segurança

O primeiro e mais importante dos benefícios. Mesmo longe da sua residência, você consegue visualizar o que está acontecendo dentro e fora dela, por meio de aplicativos de câmeras integradas ao sistema de automação. Também é possível oferecer segurança às pessoas com alguma necessidade especial. No vídeo abaixo, temos um exemplo de casa inteligente adaptada para moradores na terceira idade:

2. Praticidade e Comodidade

Automação Residencial: praticidade e comodidade. Hoje, por exemplo, é possível acionar uma lâmpada estando longe de casa ou em qualquer lugar do mundo. Ligar o ar condicionado, a irrigação do jardim e a lareira são outros exemplos. Tudo isso ajuda as pessoas a ganharem tempo com bem-estar.

E mais, com o uso da chamada “internet das coisas” (IoT – Internet of Things, em inglês) é possível programar o GPS de seu caro ou celular para que ao se aproximar de sua casa, o ar condicionado seja ligado, a cafeteira prepare um café e a porta da garagem se abra assim que o carro se aproximar.

3. Cenas inteligentes

Automação residencial: cenas inteligentes É possível programar a automação residencial para, por exemplo, não mexer mais em nenhum ajuste do controle remoto da televisão.

Apertar a tecla “cena filme” significa que o ambiente irá ajustar-se de acordo com a preferência programada.

Exemplo: Você chegou à sua casa e quer assistir a um filme ou sua série preferida. Ao selecionar essa função, o home theater será ligado, a persiana fechada, a luz apagada e o ambiente será climatizado com a temperatura mais agradável para o momento.

4. Economia do consumo de energia

Automação residencial: consumo de energia  Existem alguns dispositivos e aplicativos na automação residencial que são capazes de gerenciar o consumo de energia de uma residência.

Com essa funcionalidade em mãos, é possível detectar onde estão os maiores consumos e economizar energia de forma racional. Uma casa automatizada também pode ser sustentável, reduzindo desperdícios não só de luz, como também de água.

O que pode ser feito em uma casa automatizada?

Com tantos benefícios, você já deve estar se perguntando o que fazer para criar uma casa segura, confortável e inteligente. Veja quais são os tipos de automação residencial e o que é possível fazer:

  • Automação da iluminação da casa: com os controladores de intensidade de luz e interruptores automáticos, você pode programar a iluminação para acender em configurações pré-salvas, como “iluminação para assistir filmes” e “iluminação para festas”.
  • Controle da iluminação à distância: com um smartphone ou um tablet, você pode apagar as luzes caso tenha esquecido alguma acesa, ou acendê-las para quando estiver chegando.
  • Sistema de som: você pode distribuir músicas e vídeos para todos os cômodos da casa, além de controlar o volume em casa um dos ambientes.
  • Sistema de irrigação de jardim: com os sensores de umidade do solo e temporizadores é possível automatizar a irrigação do jardim, mantendo as plantas sempre nas condições ideiais.
  • Sistema de segurança: além de visualizar as câmeras de segurança pela internet ou por apps, também é possível instalar sensores de fumaça, sprinklers e sistemas de comunicação direta com a polícia e empresas de segurança privada.
  • Biometria: com o toque de dedos, é possível controlar a luz e diversas outras funções da casa, além de, é claro, proteger a casa contra a entrada de pessoas não autorizadas.
  • Controle automatizado de cortinas e janelas: com sensores de luz e integração ao sistema de iluminação, é possível aproveitar ao máximo a luz natural e evitar que as luzes sejam acesas em momentos desnecessários.
  • Controle de temperatura: com esse sistema é possível acionar o ar-condicionado (ou o aquecedor) antes de chegar em casa, resfriando o ar aos poucos para alcançar a temperatura ideal.

Vale lembrar que para as automações mais complexas é necessário um aparelho ou aplicativo que funcione como central de automação, onde é possível controlar todos os sistemas da casa.

Internet das Coisas: sua casa conectada com o mundo

O que torna a mente humana diferente é sua capacidade de sentir curiosidade sobre como as coisas funcionam e como melhorá-las. É uma busca constante para tornar o mundo um lugar melhor e mais seguro. Há muito tempo, a internet desempenha seu papel neste domínio por causa da maneira como conectou o mundo. Se imaginarmos a interconexão da internet como um raio de luz, o mundo seria iluminado por raios emergindo de um lado e culminando no outro lado.

 

Há mais de uma década, surgiu a expressão “Internet of Things“. Sua função mais básica é a conexão de um dispositivo com um switch que o liga e desliga com a internet ou outros dispositivos entre si. De nossos smartphones a máquinas complexas, todos eles se enquadram na Internet das Coisas.

Além de beneficiar grandes indústrias, a IoT também ajuda os formuladores de políticas, os médicos e até os usuários individuais. Conectividade usando tecnologia inteligente é uma parte intrínseca do conceito da Internet das Coisas. Casas inteligentes, relógios inteligentes e cidades inteligentes são aplicações desse conceito. Para aproveitar ao máximo essa interconectividade de todos os dispositivos, você precisará de internet com velocidades extremamente rápidas.

Internet das Coisas

Confira como sua casa pode ficar conectado com o m undo com o uso da Internet das Coisas:

Lâmpadas Inteligentes

As lâmpadas inteligentes introduzidas pela Philips estão preparadas para fazer sucesso usando o conceito da Internet das Coisas. Um smartphone pode ser usado para ligá-las e desligá-las, podendo alterar suas cores de acordo com os comandos dados. A lâmpada pode ser ajustada para acender e apagar de acordo com uma programação definida sem intervenção humana.

Cadeado Inteligente

Um cadeado inteligente por meio de um smartphone conectado a sensores para destrancar a porta automaticamente quando você chega a sua casa. As chaves também podem ser atribuídas aos convidados para que possam obter acesso por um determinado período. A porta também pode ser desbloqueada usando o smartphone, mesmo quando a chave não está disponível.

Residências Automatizadas

Alguns dispositivos inteligentes podem ser usados ​​para automatizar totalmente as residências. “SmartThings” usa uma abordagem da Internet das Coisas para acender automaticamente as luzes da casa, ajustar a temperatura através do termostato inteligente, manter as fechaduras e a casa segura, tudo isso enquanto usa o smartphone.

Escova de dentes inteligente

Kolibree desenvolveu uma escova de dentes que mantém uma verificação inteligente sobre os hábitos de escovação do usuário por meio de sensores que transmitem dados através do smartphone para o dentista.

Petnet Smart Feeder

Os seres humanos não são o único alvo da Internet das Coisas, os animais também estão se beneficiando. Existe um aplicativo inteligente que calcula a quantidade de alimentos que seu animal de estimação deve comer, incluindo o tempo de alimentação e a quantidade de estoque de ração disponível em casa. É chamado de “Petnet Smart Feeder”.

Healthpatch

“Healthpatch” é um dispositivo da Internet das Coisas que permite aos médicos medir remotamente coisas como frequência cardíaca, temperatura, ECG etc.

Carro Inteligente

Um adaptador é colocado no carro e permite que o aplicativo acompanhe o carro (quilometragem, consumo de combustível etc.).

LEIA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA CASA INTELIGENTE

Logística

A DHL também começou a usar a tecnologia da Internet das Coisas para ajudar seus clientes a rastrear pacotes em tempo real. Esses sensores também estão aumentando a produtividade no setor de logística.

Cuidados médicos

Um aplicativo chamado “Sistema de resposta a emergências pessoais” rastreia a atividade de pessoas doentes e alerta os familiares se houver necessidade.

Economia de água

Sensores foram colocados com o objetivo de rastrear a quantidade de água que está sendo desperdiçada nas grandes cidades e foram recentemente implantados em Houston. Essa solução inteligente ajudou a gerenciar o suprimento de água da cidade.