BLOG

É hora de modernizar a sala de reuniões

A sala de reunião tem uma grande importância dentro da empresa. Muitas reuniões demoram horas e se forem feitas em salas mal preparadas, a reunião pode tornar-se um momento de muito mal estar para os usuários.

 

Por isso é importante que a  sala de reunião tem que ser funcional, bonita e bem organizada com os móveis de escritórios adequados. Confira algumas dicas para sua sala de reunião:

  • A cadeira de uma sala de reunião deve ser o mais confortável, sem ser uma poltrona e não deve ser giratória, pois o nervosismo ou impaciência das pessoas leva-as a passarem todo o tempo a rodar a cadeira.
  • A decoração de uma sala de reuniões deve ser sóbria e pontual. Os excessos ficam mal e distraem do objetivo das reuniões.

cj715work_15

  • Ao projetar a sua sala de reunião ou sala de conferência, as mesas e cadeiras não são apenas algo para encher a sala, eles são peças vitais dos móveis e serãoessenciais para a usabilidade e funcionalidade do espaço.
  • Considere as diferentes formas e tamanhos das pessoas que vão estar sentados à mesa e como eles podem ser acomodados.

1649_20110706181008_FOTO_ALBUM_Sala de Reunião

  • Além disso, considere a hierarquia dos participantes da reunião, é importante que os principais palestrantes possam ser vistos e ouvidos por todos.
  • As muitas mesas de reunião de formato oval, pois é o que permite melhor proximidade visual entre todos os intervenientes nas reuniões.

CONHEÇA NOSSOS PROJETOS DE SOM E ÁUDIO PARA SALAS DE REUNIÕES. SAIBA MAIS AQUI

projeto corporativo

Por que ter uma casa automatizada?

Seguindo a forte tendência de casas inteligentes, a automação residencial pode ser vista cada vez mais em casas e apartamentos modernos. Seja através da integração entre áudio e vídeo, medidas de segurança ou opções que prezam pelo conforto, o fato é que não existe nada melhor do que transformar sua casa em um verdadeiro lar high-tech, contando com uma ajudinha da automação para isso.

Mas você sabe se sua casa comporta esse tipo de modificação e o que seria preciso para transformar a residência na “casa dos Jetsons”? Pois saiba que não é tão impossível quanto parece transformá-la na casa do futuro.

Controle de persianas em santos

O que é e onde pode ser usada?

Se você não faz a mínima ideia do que estamos falando, vamos explicar. A automação residencial “é a integração entre diversos equipamentos motorizados e automatizados conversando entre si”, explica Marcos Rabelo da Smart. Touch, empresa especializada em automação residencial, projetos de home theater e sistemas de som ambiente e controle de acesso.
Segundo Rabelo, no momento em que você tem seu imóvel automatizado, com um único comando é possível apagar todas as luzes de toda a residência, fechar cortinas, desligar pontos de ar condicionado, gerenciar a parte de segurança e câmeras. A integração de tudo isso é que chamamos de automação residencial, não apenas a motorização de algum equipamento isoladamente.

A instalação de um projeto do gênero depende das condições de fiação da casa, quando esta já está pronta. No caso de arquiteturas que já contemplam a automação durante a construção, as possibilidades são sensivelmente ampliadas, fazendo com que você possa modificar toda a casa.

Mas isso não quer dizer que você não possa aplicar algumas das opções oferecidas em uma casa já completa, já que se podem usar conexões sem fio em algumas áreas. Porém, é muito mais fácil fazer uma automação residencial geral quando toda a estrutura interna não está montada, assim não é preciso quebrar paredes ou passar novos fios pela extensão do apartamento.

 

Conforto e segurança

Entre os grandes atrativos da automatização, o grande destaque é o conforto. Com uma rede completa conectada em sua casa, não é preciso mais se preocupar em mudar a entrada de vídeo quando for assistir a um DVD ou ficar refém de cinco controles remotos (um para cada aparelho) na hora de ligar o home theater da sala.

A automação residencial é capaz de assegurar, por exemplo, que os filhos estejam em casa no horário ou estudem quando precisam. Isso porque a integração traz aos pais autonomia para desligar a televisão ou o computador quando é preciso ler um livro escolar ou diminuir a música caso ela esteja atrapalhando o sossego da casa.

Ao colocar sensores na porta, é possível também conferir horários de saída e chegada dos filhos adolescentes que moram na residência, sem que os pais precisem sair da cama para descobrir se eles já chegaram ou não em casa. Basta olhar no visor para descobrir se eles estão dentro da residência, uma vez que o mostrador muda de cor caso alguém tenha passado pela porta.

Contemplando ainda travas das portas da casa inteira (até mesmo do banheiro), integração do computador ao televisor e mesmo irrigação do jardim, boa parte de uma residência pode ser adaptada aos moradores, fazendo com que tarefas enfadonhas e simples sejam eliminadas do cotidiano.

A segurança também faz parte dos objetivos da automação residencial, já que ela apresenta o que há de melhor na hora de ligar câmeras de segurança, abrir portões e ativar alarmes contra qualquer um que queira entrar (e no caso dos adolescentes, sair) da casa.  De acordo com a necessidade de cada usuário, é possível instalar sensores em portas e janelas, aumentar ou diminuir as luzes quando se chega ou sai de casa, visualizar câmeras de segurança remotamente (através do computador) e muito mais.

automação residencial em santos

Economia no bolso

Outro integrante importante na hora de automatizar a casa certamente é a economia. Ao acessar todos os sistemas remotamente, o usuário liga apenas aquilo que quer e precisa, sem necessariamente usar tudo na potência máxima. Isso faz com que as luzes de um cômodo da casa, por exemplo, estejam ligadas apenas quando necessário, e de uma forma inteligente.

Ao sentar-se para assistir a um filme, basta ativar o comando para que as luzes se apaguem ou fiquem mais fracas, iluminando locais em que realmente haja necessidade, sem atrapalhar a visualização da tela durante a projeção.

Em outra situação, basta a leitura da sua impressão digital para comandar todo o desligamento da casa durante uma viagem, assegurando que nada ficará descuidadamente ligado quando sua família não estiver por lá. Antes de chegar à sua casa, é possível enviar um comando e retornar a residência ao estado normal, com as luzes da garagem ligadas e o ar-condicionado já na temperatura ideal.

Controle de acesso em Santos

Novidades e preferências no controle de acesso

Por falar em impressão digital, a grande novidade em termos de automação é a biometria, que nada mais é do que a possibilidade de controlar qualquer dispositivo através dos dedos. Cadastrando uma tarefa específica a cada dedo da mão, você controla desde luzes a sistemas de áudio e vídeo, passando até mesmo pela fonte de água que decora a sala.

Além da comodidade, a biometria pode proteger a casa contra a entrada de estranhos não cadastrados. Caso alguém não autorizado tente entrar com sua própria impressão, uma mensagem é enviada ao celular, alertando o morador do perigo.

Segundo Marcos Rabelo, a automação mais pedida pelos clientes envolve iluminação, permitindo que as tarefas relacionadas à luz sejam realizadas de forma mais intuitiva e automática.

Entretanto, a parte “mágica” da automação, afirma ele, certamente é a integração do áudio e vídeo. Isso faz com que o usuário possa, por exemplo, conectar o pendrive no computador da sala e ouvir a música no quarto, por meio de um clique no controle.

A automação permite ainda que ele controle a imagem da televisão em todos os ambientes, tendo tudo o que o morador quer compartilhado, sem necessariamente possuir equipamentos completos da sala no quarto ou na cozinha, por exemplo.

automação residencial

Celulares e tablets na mistura

Marcos conta que o que há de mais moderno na automação não é necessariamente a engenharia usada para conectar toda a casa, mas sim a forma com que as opções são acessadas pelo usuário. Além dos aparelhos de biometria e os “interruptores” luminosos, capazes de iniciar ou parar uma tarefa em execução, a automação residencial permite ao usuário utilizar celulares e tablets para controlar processos, especialmente os produtos da Apple.

“Hoje, um dos grandes atrativos de ter a automação em uma residência é se utilizar da plataforma da Apple, gerenciando as opções com o iPad, iPhone ou iPod”, afirma Rabelo. Aliado a isso está o acesso externo, já que atualmente você pode controlar o sistema residencial de fora de casa, através do celular, tablet ou notebook.

porque contratar um arquiteto

O cliente tem sempre razão (ou escolha, no caso)

Entretanto, Marcos afirma que o foco na hora de se automatizar uma residência é, certamente, saber o que o próprio cliente procura e adaptar-se ao que ele precisa. Com isso, pode-se criar qualquer alternativa que facilite a vida da pessoa ou família, ao invés de dificultar o uso dos aparelhos conectados através da nova interface de programa ou do sistema automatizado.

Saiba como tirar o máximo de proveito do Home Theater

Os Home Theaters estão cada vez mais na casa de todos por conta dos preços mais acessíveis e configurações supermodernas. Separamos algumas dicas para você tirar melhor proveito dessa máquina e poder garantir um som de cinema em casa. Confira!

 

Na hora de comprar: será que é bom usar aparelhos da mesma marca?

Os Home theaters com melhor custo-benefício do mercado são os In-a-box (ou HTB), vulgo “integrados”, cujas caixas de som, o Player e a TV são da mesma marca. Apesar de não garantirem alta qualidade, os conjuntos vendidos por baixo preço conquistam a maior parte de usuários que procuram aliar, o máximo que puderem, a qualidade do som à imagem sem gastar muito dinheiro.

Home theater integrado padrão comum 5.1 com caixas sem fio (Foto: Divulgação/Sony)

No geral, eles cumprem o que prometem, mas não são espetaculares. A verdade é que se pretendes usufruir ao máximo do seu Home Theater é aconselhável ter um Receiver “dedicado” – em outras palavras, fabricado por marcas especializadas – por garantirem uma fidelidade sonora sem igual. Porém, sai um pouco mais caro.

Vantagens do Receiver modular

O Receiver de Home Theater “dedicado”, aparelho responsável por amplificar e distribuir o som, é o mais proveitoso também por permitir que vários equipamentos de marcas diferentes se conectem ao sistema de som, simultaneamente, como Blu-ray player, Videogame, Cable box, Notebook, etc. Receivers como os fabricados pela Denon, Yamaha ou Pioneer têm esse e outros recursos incomparáveis aos dos “integrados”, normalmente produzidos pela Samsung, LG, Panasonic e Philips, por exemplo.

Ter um Receiver modular é uma boa porque é capaz, ainda, de automatizar e transformar o seu Home Theater em “multi-sistem”. Se não tiver Wi-Fi integrado, ele possibilita que a TV tenha conexão direta com a internet que, por sua vez, agrega vários serviços essenciais para o usuário, como acesso à locadoras de filmes online, interação com as redes sociais executa alguns aplicativos na tela e tantos outros conteúdos muito usados. Se o seu aparelho conta com Bluetooth e tecnologia NFC, aproveite e explore melhor os recursos. O primeiro serve para reproduzir arquivos de mídia a partir do smartphone ou tablet, e ativando o segundo basta encostar no equipamento para rodar qualquer conteúdo do celular na TV.

 

Espaço adequado

O espaço onde o Home Theater é montado pode contribuir bastante para que o usuário tenha uma experiência agradável (ou contrária) quando for curtir o cinema caseiro. Elementos como acústica e iluminação inadequadas chegam a interferir diretamente na qualidade do som e da imagem. Para garantir imagens equilibradas escolha um lugar com pouca penetração da luz solar. No quesito som, prefira sempre caixas acústicas para evitar distorções, mesmo se levantar o volume ao máximo. Caso use um retroprojetor, o ideal é que haja menos penetração possível da iluminação solar para não estourar o branco da tela e nem da lâmpada transmissora do equipamento.

Padrão ideal de Home theater “integrado”

Os padrões mais comuns de Home Theaters são: o 5.1 (5 Caixas de som e 1 Subwoofer) e o 7.1 (7 Caixas de som e 1 Subwoofer). Atualmente, entretanto, já se encontra disponível à venda o modelo 7.2, com 1 Subwoofer a mais para proporcionar maior sensação de imersão ao usuário. O Subwoofer é o aparelho que se encarrega pelo grave profundo do som. O padrão 7.2 é ideal para quem deseja ter uma experiência mais intensa assistindo ao filme preferido, ou se optar somente por ouvir música com extrema qualidade.

Home theater 7.2 são os integrados mais potentes disponíveis no mercado (Foto: Divulgação/Sony)

Considerando as configurações técnicas, prefira sistemas integrados que, além dos tradicionais ajustes automáticos, trazem entradas HDMI, compatíveis com sinal 3D; bem como portas USB, que servem para rodar vídeos em HD armazenados em pendrive ou HD externo. São eles que justificam melhor o investimento feito na compra de um Home Theater.

Disposição das Caixas de som

Muitas vezes não damos importância, mas a boa disposição das caixas no ambiente influencia demais na performance geral do sistema de som. Por isso, procure sempre montar o Home Theater com as caixas frontais do lado da TV e as traseiras cada uma em um canto, mas todas posicionadas para o sofá principal – o que fica na frente da TV –, pois desse jeito o som ficará concentrado exatamente onde você estiver sentado, sem distorção, provocando a sensação de estar te colocando no meio da ação do filme por um simples envolvimento com o som.

Nos quesitos potência e tamanho, o Subwoofer deve ficar posicionado lateralmente entre as caixas frontais e traseiras, no chão ou em algum suporte baixinho, para que os graves não abafem o resto da sonoridade. Se as caixas forem do formato de cubo e não as cumpridas, tente sempre pendurar as traseiras para surtir o mesmo efeito das altas. Se os autofalantes forem sem fio, melhor, considerando que não terá problemas com os cabos no meio da sala.

Controles automatizados

Se o modelo do seu Home Theater vem sem o comando automatizado, temos uma solução simples para que você aproveite melhor o seu cinema em casa, sem necessidade de estar se levantando do sofá para realizar certas tarefas. Basta baixar um aplicativo compatível com o seu dispositivo móvel iOS ou Android.

Nem toda mundo possui recursos financeiros suficientes para montar um Home Theater com qualidade sofisticada: quanto mais qualidade, maior o preço. Por isso, aproveite as nossas dicas para deixar a sua pequena sala de cinema com um sistema sonoro de qualidade e por um preço mais em conta.

Segurança em casa e no trabalho. Fechaduras com biometria

Os sistemas de reconhecimento por biometria estão se tornando cada vez mais populares no Brasil, principalmente depois que o sistema eleitoral passou a usar as impressões de digitais para identificação. Esse tipo de segurança também pode estar nas portas dos prédios e casas, através de um tipo de fechadura biométrica, que substitui as chaves pelos seus dedos.

A segurança da fechadura biométrica

O uso de segurança por biometria já foi elemento de filmes de ação ou futuristas. Neles, os elementos mais preciosos ficavam guardados através de portas automáticas, ativadas por impressões digitais. Agora a fechadura biométrica já faz parte da vida cotidiana, protegendo casas, prédios e salas contra o acesso de pessoas não autorizadas.

O mercado de segurança eletrônica cresce a cada ano. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), o setor cresceu cerca de 10% em 2015 e se fortalece em períodos de tensões e crises no governo, onde a sensação de insegurança aumenta, junto da violência nos grandes centros.

Conforme a ABESE, a fechadura biométrica é um projeto voltado principalmente para locais restritos em uma empresa ou residências. Quando uma pessoa opta pelo uso da biometria, ela faz uma escolha pela própria segurança e comodidade. Como ninguém mais tem a mesma impressão digital ou uma íris do olho igual às suas, só você pode ter acesso àquele lugar.

Controle de acesso em Santos

 

Os Sistemas de Controle de Acesso permitem monitorar o acesso de pessoas a determinados ambientes através de relatórios gerados por software que indicam data e horário de entrada e saída, e ainda restringem o acesso a determinados ambientes. São produtos utilizados em condomínios, portarias, prédios empresariais e residências ou qualquer ambiente que o controle de pessoas é imprescindível.

CONHEÇA NOSSOS PROJETOS DE CONTROLE DE ACESSO PARA ESCRITÓRIOS OU RESIDÊNCIAS

 

Segurança em casa e no trabalho. Quem não busca isso nos dias de hoje?

Uma alternativa de alta confiabilidade e tecnologia, e que facilita o dia a dia dos usuários, é a fechadura biométrica. A fechadura biométrica trata-se de um sistema seguro, em que dispensa o uso de chaves, com abertura por meio de impressões digitais de pessoas cadastradas.

Para cada necessidade, existe uma opção.

  • Capacidade de 120 usuários.
  • Cadastramento e exclusão de usuários feitos individualmente na própria fechadura.
  • 4 modos de acionamento , digital , senha , chave mecânica e controle remoto.
  • Fechadura Reversível
  • Alarme contra tentativa falsa de abertura.
  • Trava de aço temperado super resistente a 1.000 Kg de pressão
  • Painel touch screen para senha e funções.
  • Possui painel em OLED para relatórios de entrada.
  • Controle remoto para abertura a distancia.
  • Fácil de instalar
  • Fácil de programar e operar
  • Design inovador e sofisticado.
  • Entrada 9v de emergência na falta de pilhas
  • Alerta sonoro de pilha fraca
  • Um ano de garantia contra defeitos de fabricação
  • Memória Flash: não perde os cadastros na falta de pilhas

Que tal som ambiente por toda casa. A smart.touch cuida disso pra você

O segmento de som ambiente no Brasil é diversificado. Uma tendência influenciada pelo mercado americano, já maduro, onde fabricantes e empresas de instalação seguem normas técnicas que preveem projetos de melhor qualidade e capacidade de expansão. Por aqui, ainda não há normas específicas que sirvam de referência para instaladores de som ambiente. Mesmo assim, é só olhar a seção Projetos para ver que é cada vez mais comum a instalação de sistemas multiroom (ou multizonas) por profissionais qualificados, treinados por fabricantes ou distribuidores.

Variam desde sistemas simples, geralmente centrados em um receiver de home theater, ou sofisticados, formados por controlador dedicado e painéis – os keypads. Estes são indicados a quem irá ouvir músicas de rádios on-line na cozinha, de CD player no quarto, de um iPod na varanda… Mas, hoje, multiroom é muito mais do que distribuir músicas em diversas áreas da casa. Significa poder controlar fontes de sinal independentes a partir de tablet ou celular, ou integrá-las à automação e sistemas de distribuição de vídeo de alta definição.

 

LOCAIS PARA O SOM AMBIENTE

Para a melhor instalação e escolha dos equipamentos de som ambiente, é preciso levar em conta o tamanho do espaço e as necessidades da família. A princípio, não é preciso ter amplificador e caixas com alta capacidade de potência, a menos que um dos cômodos ou área externa seja usado para festas. Em geral, 25Wx2 em uma sala de 20m2 já é suficiente para relaxar com um som agradável, enquanto se lê um livro, por exemplo.

CONHEÇA OS PROJETOS DE SOM AMBIENTE DA SMART.TOUCH

A quantidade de caixas de embutir depende das dimensões – largura, pé direito e comprimento – das áreas a serem sonorizadas. Modelos para uso externo (outdoor) são produzidos em ABS selado com tela alumínio e resistem por mais tempo à umidade e ao calor em jardim, varanda e banheiro.

 

OUVIR MÚSICA  RELAXA
Ouvir música suave, em volume baixo, é um hábito saudável para a rotina, mas outros sons também podem atuar em nosso favor nos momentos de estresse. Um dos exercícios é se recolher e procurar ouvir os sons rotineiros, como pingos de chuva, pios de pássaros, sons de celular, o assovio do vento e até os próprios sons internos, como os batimentos cardíacos, por exemplo. Isso ajuda a desacelerar.. Também vale fazer uma playlist com as músicas que remetem a lembranças positivas, de várias fases da sua vida, para ouvir nos momentos difíceis.
Essa playlist especial, segundo musicoterapeutas, também serve como profilaxia ao estresse, principalmente se ouvida com frequência, em horários determinados, pela manhã ou antes de dormir. A música que tem grande significado para quem a escuta provoca um efeito positivo sobre as emoções. Ela gera um bem-estar momentâneo, mas que acaba se prolongando por um bom tempo depois. É o que chamamos de efeito residual. São muitos os motivos para praticar essa verdadeira terapia. De preferência, em baixo e bom som.

A tecnologia de automação residencial pode ser uma forte aliada na economia de energia

A tecnologia de automação residencial pode ser uma forte aliada na economia de energia. De acordo com a Smart.Touch, que desenvolve sistemas personalizados de controle integrado para os mais diversos ambientes, com as inovações trazidas pela automação residencial é possí­vel utilizar a luminosidade das casas de forma correta e diminuir em 60% o consumo de energia, monitorando tudo pelo computador, celular ou tablet.

 

A automação residencial consiste em um sistema de integração tecnológica que abrange diversos ambientes da casa. Permite, por exemplo, instalar sensores de presença e aproveitar mais a luz natural, controlando a luz artificial com dimmers. Também garante o monitoramento de cada ambiente e a medição de consumo de eletrodomésticos. Dessa forma, o usuário consegue ver qual aparelho gasta mais e qual ambiente necessita de luz natural.

COM SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL VOCÊ CONTROLA A ILUMINAÇÃO , PERSIANAS E O AR CONDICIONADO

 

LEIA TAMBÉM: A SUA CASA INTELIGENTE, MODERNA E MAIS ECONÔMICA

Economia no bolso

Outro integrante importante na hora de automatizar a casa certamente é a economia. Ao acessar todos os sistemas remotamente, o usuário liga apenas aquilo que quer e precisa, sem necessariamente usar tudo na potência máxima. Isso faz com que as luzes de um cômodo da casa, por exemplo, estejam ligadas apenas quando necessário, e de uma forma inteligente.

Ao sentar-se para assistir a um filme, basta ativar o comando para que as luzes se apaguem ou fiquem mais fracas, iluminando locais em que realmente haja necessidade, sem atrapalhar a visualização da tela durante a projeção.

Garanta um home theater com som impecável

Para garantir um home theater com som impecável, os mais empolgados por áudio devem prestar atenção na devida calibração do equipamento, configurando o volume e o atraso (delay, do inglês) do som em cada uma das caixas caixa.

Na hora de instalar o equipamento, note que cada caixa tem uma distância diferente em relação ao lugar onde você está (o sweet spot, como vimos anteriormente). Então, o ideal é calcular essas distâncias para que todos os sons cheguem até você ao mesmo tempo.

Infelizmente, a maioria dos kits de áudio para computador não possui tantos recursos. Em home theaters mais caprichados, por exemplo, o usuário toma como base o “pink noise” (ruído rosa), para ajustar o volume de cada caixa. Quando todas as caixas reproduzirem o ruído com o mesmo volume, tudo estará calibrado. Simples assim.

Também existem aparelhos específicos para medir a pressão sonora, que podem ser utilizados no seu ambiente doméstico e adquiridos em lojas especializadas. Eles ajudam a calibrar o volume com mais precisão.

Agora, se o mantra é economizar, o jeito é apelar para recursos bem simples na hora da calibragem.

Para ajustar o delay, por exemplo, você pode usar uma trena comum mesmo, dessas que se tem em casa. Com ela, é só medir a distância entre cada caixa e o ponto onde você vai ficar (sweet spot) para calcular o atraso.

 

Por usar o sistema americano, a medição mais precisa do delay é feita em pés, não em metros. Um pé representa 30,5 centímetros. Cada pé equivale a 1 milissegundo (ms) de atraso. Ou seja, seis pés de distância do sweet spot significam 6 ms de atraso.

E para saber quanto de atraso seria o ideal, é preciso consultar as especificações técnicas das suas caixas acústicas. A maioria dos equipamentos de hoje trabalham com o delay fixado em 5, 10 ou 15 ms.

Se o seu quarto/escritório do PC for pequeno, não adianta perder tempo com ajustes avançados de calibração e atraso, porque física é física. Preste mais atenção no congestionamento de fios e nos suportes das caixas traseiras, que irão fazer bem mais diferença

Amplificador ou Receiver?

Uma dúvida muito comum entre as pessoas que buscam um sistema de som é se deve comprar um Receiver ou um Amplificador para o seu projeto. E não há vergonha nenhuma em ter essa dúvida. Como se vê, não é tão básico e a indústria do áudio não faz um bom trabalho em deixar a resposta clara. Por isso, decidimos montar um breve guia para demonstrar quando usar um amplificador e quando usar um receiver. Para você tirar o melhor proveito do mundo do áudio!

 

O que é um Amplificador?

amplificador de audio para zonas

Vamos começar com a parte simples. Um amplificador é um componente do seu sistema de som que não apenas alimenta os alto-falantes, mas permite selecionar a fonte de som e controlar o volume. Na sua forma mais simples, um amplificador estéreo lida com dois canais, o esquerdo e o direito, os quais compõem o áudio que você ouve.

Uma observação importante a ser lembrada é que os amplificadores são projetados para alimentar alto-falantes passivos (alto-falantes que recebem energia do próprio amplificador e não estão conectados a nenhuma fonte de energia elétrica). Você não precisaria conectar um amplificador aos alto-falantes ativos. Eles também são conhecidos como alto-falantes amplificados, porque cada um deles já têm um amplificador interno conectado.

 

O que é um Receiver?

melhor receiver 2020 denon preto

Um receiver é pode ser descrito como um super amplificador com. Em vez dos dois canais habituais encontrados em um amplificador comum, um receptor pode emitir áudio em cinco, sete, 11 ou até 13 canais diferentes. Ele também tem a capacidade de lidar com dados de vídeo, através de uma conexão HDMI. A aparência do receiver é similar ao amplificador, no entanto o receiver custuma ser maior que o amplificador. A diferença vem da quantidade de energia que ele oferece, do número de canais e do alcance absoluto de recursos. É muito mais provável que os receivers ofereçam recursos como correção de ambiente, integração com assistentes de voz, aplicativos, Bluetooth, funcionalidade sem fio e muito mais.

Com tudo isso, você espera que os receivers sejam mais caros que os amplificadores comuns, certo? Errado. Você pode ter amplificadores estéreo estupendamente caros e receptores muito baratos. O preço que você paga não é o número de canais de saída, que são muito simples de serem adicionados pelos fabricantes, mas a qualidade geral do áudio, a qualidade dos componentes internos e a funcionalidade do receiver.

 

Quando usar um Receiver e Quando usar um Amplificador

Até agora, você provavelmente já adivinhou as situações em que o uso de um desses tipos de amplificadores seria apropriado. Se você deseja criar apenas uma configuração estéreo, com dois alto-falantes e talvez um subwoofer, você deve usar um amplificador estéreo. Isso ocorre porque você realmente não precisa de mais de dois canais. Se, no entanto, você desejar criar uma configuração de entretenimento doméstico, que permita assistir a filmes ou séries com som surround, um receiver é mais apropriado. Você precisará de mais alto-falantes para esta configuração e, portanto, precisará de mais canais para alimentá-los. Nesse caso, um amplificador estéreo é inadequado para fazer um cinema em casa.

Outra necessidade de muitas pessoas é sonorizar diversos ambientes da casa como, por exemplo, sala de jantar, varanda gourmet e piscina. Para isso é utilizado um amplificador, pois não há necessidade do processamento de vídeo do receiver. Além disso, o amplificador permite controlar as zonas individualmente.

Tecnologia torna a casa inteligente e reduz despesas

Investir em tecnologias “smart” para o lar, além de tornar a casa inteligente e mais confortável, pode ser de grande ajuda para reduzir despesas domésticas. Aparelhos de ar-condicionado, televisores, geladeiras e lavadoras de roupas modernos são eletrodomésticos cujas funções auxiliam na economia de energia elétrica e água, por exemplo. Modelos de tomadas e lâmpadas também contribuem para baratear a conta de luz. Ainda há sistemas de automação que podem ser instalados na residência e incrementar a diminuição de custos.

Qualquer eletrodoméstico conectado às tomadas inteligentes pode ser ligado ou desligado com um simples toque na tela do telefone.

Aparelhos de ar-condicionado com wi-fi e sistema inverter, que faz o motor trabalhar mais próximo da temperatura de conforto, gastam menos energia e permitem maior controle do consumo. Graças à conexão do equipamento com a internet, o usuário pode programá-lo para ligar ou desligar à distância — e interromper o funcionamento caso o esqueça trabalhando, por exemplo. Outra vantagem é a chance de verificar o gasto médio de eletricidade, o que ajuda a planejar o uso do eletrodoméstico.

Geladeiras do tipo “smart” informam se os alimentos estão próximos do vencimento, o que evita desperdícios. Também permitem o desligamento de parte do aparelho que não esteja sendo utilizada, como o freezer, para reduzir o consumo de energia. Televisores são outros que podem receber comandos por aplicativos e ter a atividade suspensa depois que o usuário dormiu.

Já as lavadoras de roupas inteligentes possibilitam economia de água, eletricidade e produtos de limpeza. Por disporem de sensores e programações diferenciadas, essas máquinas conseguem ser mais eficientes e otimizar a utilização de recursos.

Instalação de acordo com a necessidade

Além dos eletrodomésticos, há sistemas de automação residencial que tornam a casa mais inteligente e auxiliam na contenção de despesas. É possível instalar sensores que detectam a luminosidade natural e, a partir disso, controlam a abertura das cortinas e o funcionamento da iluminação artificial da residência. Luzes automáticas, que acendem só na presença de alguém, são outros dispositivos que ajudam a economizar — lembrando que lâmpadas LED gastam menos energia do que as incandescentes.

— O legal da automação é a flexibilidade. Os sistemas podem ser instalados de forma progressiva, de acordo com a necessidade. Não é preciso fazer tudo de uma vez. E como deixar a casa mais econômica a transforma em um ambiente mais confortável, consegue-se unir o útil ao agradável

 

Automação residencial é um grande aliado aos idosos

Modern senior couple spending time in the kitchen

Automação residencial contribui para solução de problemas do cotidiano

Automação residencial não é mais sinônimo de luxo, é a tecnologia que veio para facilitar a vida de muitos. Pesquisas mostram que envelhecimento populacional tende a crescer no Brasil. Ou seja, teremos aumento significativo da população de idosa em poucas décadas.

Segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), a maioria dos atendimentos por lesões traumáticas nos hospitais do País ocorre com pessoas com mais de 60 anos.

Quase 90% dessas lesões acontecem dentro de casa, sendo que 30% das quedas provocam algum tipo de fratura. Mas e o que falar das pessoas portadoras de deficiência física, pessoas com dificuldade de se locomover e até os obesos?

Encontrar soluções para assegurar uma vida normal a esse público consumidor é um dos objetivos de diversas empresas que trabalham com automação residencial. Tudo isso para ajudar essas pessoas. E é sobre esse assunto que vamos falar.

Automação residencial é um grande aliado aos idosos

Automação residencial e suas soluções

A casa é toda conectada foi desenhada para tornar sua vida mais simples. Você pode se livrar das limitações do dia-a-dia através de dispositivos que são fáceis de usar, dispositivos que já fazem parte do seu dia-a-dia.

Por meio de interfaces móveis ou interfaces de parede o usuário é capaz de controlar iluminação, TV, áudio, ventilador, ar-condicionado, além de sistemas de aviso para emergências.

A empresa Smartouch é bem conceituada na região da Baixada Santista e Litoral Norte quando o assunto é automação residencial. Ela trabalha com os melhores sistemas de automação

, que possibilita o controle de sua casa de maneira mais confortável, mais segura e econômica. Persianas motorizadas, toldos, iluminação, áudio e vídeo. Conecte e controle todos os equipamentos através de seu smartphone.

 

Tudo em um só controle

Com sua residência automatizada é possível reunir todos os seus equipamentos no mesmo controle.  Essa é a melhor maneira de se certificar de que não está se esquecendo de nada.

Sem contar na facilidade aos idosos e as pessoas com dificuldade de locomoção

Qualquer situação da residência pode ser controlada por meio de um comando, via tablet ou seu smartphone. Isso mostra a evolução da tecnologia em beneficio de todos.

O que você acha da automação residencial?