Confira dicas para montar um cinema com produtos High End na sua casa

Você não precisa mais sair de casa para ver um filme com qualidade High End. Com a automação residencial já é possível ter um cinema com qualidade de imagem e de som dentro da sua casa.

A tecnologia residencial veio para aproximar cada vez mais os moradores. Aproveitar os momentos em família com muito mais peculiaridade e emoção já é um realidade para muitas famílias. Além de ser personalizável, a automação residencial WI-FI é versátil e muito prática.

Você conhece a nomenclatura High End?

O termo high end é extensamente utilizado no mercado. Ele pode ser usado para categorizar os produtos que são produzidos quase de forma artesanal, que trazem o conceito de luxo, sofisticação, exclusividade e alta performance.

Confira algumas dicas de como montar um verdadeiro Home cinema em casa

Tenha sempre cuidado com marcas muito novas

Não é muito aconselhável investir em equipamentos de uma marca nova, que receberam boas críticas em apenas uma ou duas publicações, e em apenas um ou dois produtos.

Ainda pior é quando o único entusiasta e avalista da marca é o vendedor ou representante, e este não tem o produto para demonstração. Como identificar e escolher os equipamentos que mereçam a classificação de high end?

Escolher marcas renomadas, com produtos bem avaliados e com um histórico longo de excelentes produtos high end, são uma escolha muito mais sensata. Mas é sempre bom conseguir tirar as próprias conclusões e ser o juiz final do produto ou sistema que está pensando adquirir.

 

Quando analisar o seu futuro sistema de áudio e vídeo, há alguns pontos que precisam de atenção para fazer a escolha correta:

1. O equilíbrio geral do som é bom, os instrumentos e vozes soam naturais, reais. Sem predominância de uma faixa de frequências sobre outras?

2. Os graves não soam anêmicos, ou retumbantes, não há sobreposição sobre outras frequências. As notas soam limpas e articuladas?

É possível distinguir claramente o som do bumbo da bateria de as notas do contrabaixo. Os tímpanos de orquestra possuem aquele som metálico característico, possuem bom ataque e velocidade, são claramente delineados?

3. Os médios devem ser líquidos, doces, e acariciar seus ouvidos, as vozes devem ser naturais, sem nasalização ou estridência e os sons instrumentais devem ter seus timbres preservados, com bom corpo e presença. E não apagados e distantes.

Devem soar tão naturais como o violão acústico que aquele seu amigo insiste em tocar nas reuniões em que rola aquele MPB nostálgico, aquele sambinha improvisado!

4. E os agudos? Ah, estes devem ser suaves e extensos, sem nenhum traço de metalização ou sibilância, devem ficar no ar, etéreos, pairando e esvanecendo lentamente em um palco infinito…

5. Se o equilíbrio tonal é bom, meio caminho está andado. Mas não é tudo! Por exemplo, mini monitores de estúdio possuem bom equilíbrio e timbre, mas, por utilizarem woofers de pequenas dimensões, não apresentam a extensão e potência acústica necessárias nas baixas frequências para uma reprodução adequada dos graves.

Sensores de presença para residências. Saiba como funciona

A automação residencial é uma tendência em ascensão. As pessoas desejam facilitar e simplificar sua vida, tudo isso sem abrir mão da segurança, e, para isso, recorrem aos melhores equipamentos do mercado para tais finalidades, como os sensores de presença para residências.

Os equipamentos podem ser encontrados em residências, comércios e em ambientes variados, sejam eles internos ou externos, com o intuito de detectar movimentações estranhas e, assim, acionar sistemas de segurança e manter o local sempre protegido, mas você sabe exatamente como eles funcionam?

Se a resposta tiver sido negativa, então chegou a hora de saber, e se for positiva, é sempre importante aprender ainda mais sobre esse assunto! Conheça as formas de funcionamento de um sensor de presença e veja porque ele é simplesmente indispensável quando se fala sobre automação residencial.

Como ocorre o funcionamento de um sensor de presença para residências?

Como ocorre o funcionamento de um sensor de presença para residências?

Geralmente, ocorre por meio de duas tecnologias, sendo a detecção de movimento ou a alteração de temperatura, que podem aparecer de maneira isolada ou conjunta nos aparelhos.

Há vários tipos de equipamento, como os sensores capacitivos, com efeito doppler, indutivos, magnéticos, óticos, com radar, sonar, tecnologia ultrassônica ou de fibra ótica, entre outros, mas os mais comuns são os de movimento e temperatura. Aprenda mais sobre esses dois tipos:

  • Detecção de movimento: O aparelho emite micro-ondas, as quais não podem ser vistas por nossos olhos. Caso ele identifique algum tipo de movimentação diferente, o que acarretará em uma reverberação diferente das ondas, então ele será acionado.
  • Alteração de temperatura: Por meio de sensores, geralmente infravermelhos, eles analisam a temperatura do ambiente. Se alguém entrar no ambiente, isso fará com que o local fique mais quente, ainda que seja uma variação mínima, graças ao calor humano, e isso será identificado pelo infravermelho, o que resulta no acionamento do equipamento.

Quais são os principais benefícios de um sensor de presença?

Os que mais se destacam:

  • Economia de energia: uma das aplicações mais comuns é para gastar menos energia elétrica, já que as lâmpadas podem ser interligadas ao sensor. Elas ficam apagadas, e assim que é detectada alguma alteração, seja de temperatura ou de movimento, de acordo com o tipo de sensor, então as luzes são acionadas temporariamente, o que é bom para cortar custos com energia e também para ajudar o meio ambiente.
  • Segurança: outra aplicação bastante desejada é para fins de segurança. É possível, por exemplo, manter os setores acionados em locais onde geralmente não há movimentação, como no estoque ou em salas fechadas, e saber quando existe alguma alteração por meio dos sensores. Eles também podem ser instalados em todo o ambiente e ficar ligados quando o local está fechado, de modo que qualquer movimentação resulte em seu acionamento.
  • Valorização do ambiente: a automação residencial, comercial e em vários outros ambientes é capaz de aumentar sua segurança e cortar custos com energia, mas também tem o potencial de valorizar o local. A locação de um imóvel, seja ele residencial, comercial ou industrial, pode ter um valor mais alto caso ele seja automatizado com sensores, o que é vantajoso para seus proprietários e também para quem o utilizará.

Invista nos sensores de presença para uma automação residencial impecável

Entre os equipamentos de automação para casas, comércios e indústrias, os sensores de presença são fundamentais, já que aumentam a funcionalidade do local, o tornam mais seguro e eficiente e, de quebra, não interferem em seu design, já que há modelos bem pequenos e discretos.

Maximiliano Crovato cria móveis que brincam com formas geométricas

“Aos oito anos de idade, quando meus pais me autorizaram a mudar todo o meu quarto, desenhei os meus móveis conforme minhas necessidades estéticas e espacial. Naquele momento ficou definido a minha profissão e o profissional que me tornei”, relembra Maximiliano Crovato.

Após duas décadas de carreira, o designer acaba de lançar peças que fazem parte de sua Coleção Geométrica de móveis pensados a partir de formas como cilindros, pirâmides e prismas. São cadeiras, taburets, sofá, gabinete, bar e mesas – de jantar, centro e lateral – em edição limitada (numerados e assinados). “Me fascina o futurismo e o glamour dos anos 70, com seus metais dourados, espelhos e vidros fumê, acrílicos, carpetes de peles e móveis laqueados. Todos esses materiais, assim como a estética, foram muito marcantes na minha infância no período da minha formação, quando estava despertando o meu interesse por esse universo. Cito ainda a importância de Memphis com inspirações art déco e pop art, outros dois movimentos que gosto muito, e todo o maximalismo da Itália que deve estar no meu DNA por ser descendente de italianos”, ele explica

 

Mesa lateral Donata (Foto: Divulgação)

Crovato comenta ainda o passo a passo de seu processo criativo: “Inicia com uma pesquisa sobre a inspiração (venha ela da arquitetura, design, moda ou arte);  depois o estudo de cores; na sequência os croquis seguido dos desenhos técnicos, moldes e maquetes em escala real e, por fim, o protótipo”, acrescenta o criador que lista ainda os profissionais que o inspiram – Ettore Sottsass, Pierre Cardin e Oscar Niemeyer. “Entregar o belo é uma necessidade constante que me move, é a beleza e a paixão pelo que faço que me faz criar ambientes e objetos para compor esses espaços”, concl

Mesa Lateral Franca (Foto: Divulgação)

5 destinos incríveis para ver a aurora boreal

Avistar a aurora boreal é uma experiência impressionante e que dificilmente passaria batido na vida de alguém, mesmo daqueles que não tem intimidade nenhuma com as baixas temperaturas. Natural de regiões mais afastadas do centro do globo, como Canadá, Noruega, Islândia, Finlândia e Antártida, o fenômeno óptico meteorológico encanta pela mistura de cores e pelo toque de magia que proporciona aos que o presenciam. Mas antes de cruzar o globo atrás das tão cobiçadas luzes árticas, é preciso saber aonde ir.

Respondendo a essa dúvida, a Interpoint Viagens & Turismo, agência de viagens especializada em experiências de luxo e inverno, nos indicou os melhores destinos para apreciar o fenômeno e dá dicas para quem pretende presenciar a este espetáculo da natureza.

Alta, Lapônia – Noruega
Embora a Lapônia, no norte da Escandinávia, ocupe uma região compreendida por quarto países diferentes – Noruega, Suécia, Finlândia e Rússia – a pequena cidade de Alta, situada em solo norueguês e conhecida por “A Cidade das Auroras Boreais”, é um excelente ponto para quem quer apreciar o mundo de cores e aventuras que o fenômeno natural proporciona.

Alta, Laônia (Foto: divulgação)

Ivalo, Lapônia – Finlândia
Ainda na Lapônia, mas no outro 1/4 da fronteira, a cidade de Ivalo, na Finlândia, também é uma excelente opção para apreciar a Aurora Boreal. Com temperaturas pra lá de negativas durante o inverno, cerca de -30º, o destino torna a expectativa de apreciar o fenômeno meteorológico semelhante à vivência na Noruega, mas com uma grande diferença.

No destino, ao se hospedar no hotel Igloo Village Kakslautannen, os hóspedes podem vivenciar a incrível experiência de apreciar a Aurora Boreal da própria cama, já que os quartos são pequenas estruturas em formato de iglu com abóbodas de vidro.

Ivalo, Lapônia (Foto: divulgação)

Fairbanks – Alasca
O Alasca é um dos destinos mais populares do mundo quando se pensa em Aurora Boreal. Seu clima gélido, com temperaturas abaixo de zero, é um convite à contemplação do fenômeno. Por lá, duas cidades se destacam na busca pelas luzes árticas –  Anchorage e Fairbanks. O primeiro não é muito indicado pela grande incidência de chuvas. Já o segundo é um dos melhores pontos de observação do mundo por uma série de motivos. Entre eles o fato de que Fairbanks está situada bem pertinho do Círculo Polar Ártico, na chamada zona da aurora, o que propicia a reincidência do atrativo.

Em média, a aurora chega a ser registrada em oito de cada dez dias. Os melhores pontos de observação ficam em colinas e highways que oferecem vista livre para o horizonte. Quanto mais distante do centro ou da luminosidade da cidade, melhor.

Fairbanks, Alasca (Foto: divulgação)

Whitehorse, Yukon – Canadá
Há pelo menos 20 lugares no Canadá onde é possível ver a Aurora Boreal, mas o melhor deles é a cidade de Whitehorse, no norte do país, no território de Yukon. A cidade, aliás, guarda uma peculiaridade bem interessante para os turistas, já que é considerada pelo livro dos recordes, o Guinness World Records, como a cidade com o ar mais puro do mundo.

Situada bem pertinho do Alasca, a região é muito forte no ecoturismo, atraindo viajantes de todas as partes do mundo atrás de trilhas e caminhadas que levam a cenários de tirar o fôlego e, claro, à Aurora Boreal.

Whitehorse, Yukon (Foto: divulgação)

Reykjavik – Islândia
Diferente de outros destinos já citados, na Islândia não é preciso ir ao norte do país para ver a Aurora Boreal. Na própria capital, Reykjavik, é possível contemplar o fenômeno. Para uma experiência completa, basta se deslocar um pouquinho da cidade para garantir “ingresso” ao show de luzes, que é igualmente deslumbrante. Outras belezas naturais também se destacam em pacotes ao destino, como praias de areias negras, montanhas, formações vulcânicas, gêiser e outras maravilhas.

Reykjavik, Islândia (Foto: divulgação)

Fechadura inteligente é a nova realidade para sua casa

A cada dia que passa, a tecnologia vem avançando e oferece diversas vantagens para todos nós em muitos aspectos de nossas vidas, seja em relação ao trabalho, ao lazer, à praticidade e, claro, à segurança.

Para as portas das residências, escritórios e qualquer outro local que necessite de uma segurança maior, a tecnologia também avançou e, hoje, é possível encontrar as fechaduras inteligentes que oferecem algumas vantagens para quem a instala. Ter o máximo de segurança é um dos fatores mais importantes da vida, principalmente qualquer se trata da nossa residência, que é onde está nossos familiares e pessoas no qual amamos e queremos sempre o máximo de proteção, por isso, esse tipo de fechadura é a alternativa que está em alta.

Trata-se de uma tecnologia que permite que dois aparelhos se conectem em ponte de forma ágil. Dentre eles, destaca-se o uso de dispositivos celulares, com os atributos e capacidade no aplicativo, além de suas ferramentas, também não se descarta o uso dos cartões magnéticos. E o que anda bem aquecido no mercado e sempre nos faz imaginar que estamos a um passo do universo futurista é o uso das impressões digitais como forma de acesso.

20

 

 

Funcionamento da fechadura inteligente

Para que fique mais fácil a compreensão de como este produto funciona, vamos tratar um pouco mais sobre ele e, então, você irá perceber o quão benéfico ele pode ser.

Esse tipo de fechadura só permite o acesso ao local quando é aproximado algum cartão – ou outras formas de acesso – que está conectado a ela e, até mesmo, o seu smartphone, que está apto para destrancar a porta de forma instantânea, bastando aproximar o dispositivo.

Além disso, alguns modelos são compatíveis tanto com o smartphone, como com o cartão, sendo que algumas também oferecem a opção de abrir a fechadura com chaves tradicionais, caso aconteça a perda de algum dos dispositivos.

Outro fato importante sobre o seu funcionamento é que essas fechaduras contam com a opção de revogar qualquer acesso que seja, em qualquer momento, então, caso o seu smartphone ou cartão seja perdido ou roubado, não terá como ele ser usado para abrir a sua porta

Veja algumas das vantagens de utilizar uma fechadura inteligente

Não é necessário tirar cópias de chaves

Um dos problemas em relação às portas tradicionais são as chaves e sua terrível facilidade de perda, além disso, cada membro da residência precisa ter pelo menos uma cópia de cada. Com as fechaduras inteligentes, a liberação de acesso é mais eficiente, por meio de biometria, códigos ou senhas digitadas na própria fechadura, reconhecimento facial e outras maneiras que dispensam o uso dos chaveiros tradicionais.

Cenários diferentes para cada acesso

Algo muito inteligente que essa fechadura oferece para o ambiente e para as pessoas que escolhem instalá-las em sua residência são os cenários diferentes para cada pessoa que tem esse acesso.

Por exemplo, quando uma pessoa específica entrar na casa ela poderá escolher alguma lâmpada que irá acender ao mesmo tempo em que ela abre a porta. Isso funciona de formas diferentes para cada morador, basta que cada um escolha qual cômodo deseja que tenha claridade ao entrar.

Como aliar a automação residencial com sistemas de som e home theaters?

Através da interligação de sistemas inteligentes aos equipamentos já existentes no mercado, os quais podem ser mais ou menos avançados, de acordo com as suas preferências e o valor que será investido para a aquisição e instalação.

Quando se fala sobre um sistema de som ou um home theater, é comum se lembrar de marcas como Sony, Samsung e LG, as quais possuem produtos de altíssima qualidade, mas não para por aí. Quem demanda uma qualidade de som e imagem mais robusta para se adaptar à automação residencial, encontra opções interessantes das marcas citadas e de outras mais comuns no mercado, mas é possível subir ainda mais na escala de qualidade.

automação residencial

As caixas de som  são desenvolvidas para oferecer um som altamente realista, puro e concentrado, com uma performance acústica totalmente personalizável e que pode superar (ou ao menos igualar) o que de melhor você já escutou em sua vida. Sistemas dedicados de home theater, com áudio e imagem, podem superar os R$ 20 mil e são compostos de equipamentos de altíssima definição, resolução e qualidade, capazes de trazer uma verdadeira experiência de cinema para a sua casa. Ainda existem opções mais avançadas, conhecidas como Hi-End, ou seja, o melhor que a tecnologia atual pode trazer. Nesse caso, os valores podem superar os R$ 100 mil e, é claro, apresentar um resultado fora do normal para quem optar por ele.

Como integrar a automação residencial a tais soluções?
A tecnologia disponível atualmente, principalmente no que tange aos equipamentos de maior qualidade, permitem a integração dos aparelhos, equipamentos e acessórios com a automação de residências.

Com isso, é possível programar um determinado horário para que o home theater seja inicializado, em conjunto com todas as caixas de som do ambiente, por exemplo. Outras possibilidades são o controle centralizado das aplicações do home theater e dos sistemas de som, o que torna a sua vida muito mais fácil, sem a necessidade de ter que ficar com uma série de controles no sofá ou na poltrona.

Tire suas dúvidas sobre sistemas de som para ter uma sala de cinema em casa

Acompanhe mais detalhes sobre sistemas de som para ter uma sala de cinema em casa com automação residencial, e veja por que criar uma sala de cinema em casa. Graças ao padrão estéreo adotado pela indústria, e à evolução das tecnologias de capital de áudio, hoje, o número de caixas pode ser potencializado, o que acaba gerando muitas dúvidas entre os consumidores.

Os sistemas são marcados por números, como 5.1 e 7.1, por exemplo, em que o número da esquerda representa a quantia de canais de áudio do aparelho, enquanto o número da direita diz respeito à quantidade de subwoofers (usados para reproduzir sequências mais graves, de 20Hz a 200Hz).

sistemas de som para ter uma sala de cinema em casa

 

O sistema 5.1

A partir dos avanços tecnológicos dos anos 70 e 80, o mercado passou a oferecer os sistemas de áudio 5.1. Quando aplicados em cinemas, otimizam consideravelmente a sensação de imersão ao que está sendo exibido. É possível, por exemplo, perceber o barulho de carros por uma estrada, e até mesmo a diferença entre um tiro dado à direita ou à esquerda da câmera.

No geral, essas caixas são acopladas ao redor dos ouvintes. Uma é deixada à frente das pessoas (com o subwoofer ao seu lado).

As caixas laterais, por sua vez, ficam divididas, com duas atrás dos espectadores e duas à frente. Isso para que, durante uma cena de ação, seja possível identificar a movimentação dos atores e objetos, mesmo se o expectador estiver de olhos fechados.

O sistema 7.1

Esse sistema conta com sete caixas e um subwoofer, e é a última tecnologia de execução de sons com extrema fidelidade. O 7.1 é a melhor pedida para exibir filmes Blu-ray, já que consegue destacar cada faixa sonora em uma caixa específica. Mesmo sendo mais caros, os home theaters com 7 canais possibilitam uma experiência sonora muito mais imersiva e realista durante a exibição do filme.

sistemas de som para ter uma sala de cinema em casa

Sistemas de áudio: mono, estéreo e surround

Ao longo do tempo, os sistemas de áudio se fragmentaram entre os monofônicos, estéreos e surround. Hoje, o mono se limita a aplicações que não demandam áudio de alta definição (como autofalantes usados em boa parte dos telefones e interfones).

Conta com apenas um canal para transmitir as frequências de áudio, ou seja, emite as mesmas frequências independentemente do número de caixas usadas. Os sistemas estéreos são mais modernos e possibilitam que o áudio seja divido entre várias caixas.

Essa tecnologia possibilitou gravações de sons que simulam três dimensões no cinema. Ao fragmentar o áudio entre duas fontes sonoras (à esquerda e à direita), a experiência se torna bem mais real. Já o surround eleva tanto a quantidade de canais de recepção quanto de emissão de som. Chega a ter até 7 canais e, por isso, proporciona uma simulação que possibilita total imersão e sensação de realidade.

As mordomias de criar sala de cinema em casa

Curtir uma sessão de cinema é uma delícia, mas melhor ainda é apreciar uma pipoca, som de qualidade e imagem de última geração sem ter que sair de casa. Nesse sentido, o filme pode ser apreciado por você e seus amigos com conforto, aconchego e no melhor horário para todos.

Hoje, é possível ter toda a tecnologia cinematográfica em sua residência por meio da automação residencial.

Automação da iluminação residencial: fique por dentro de todos os pontos

Saiba como a iluminação da casa pode ser beneficiada através da automação residencial, e onde ter mais informações sobre essa ferramenta.

A automação da iluminação nada mais é do que adquirir um sistema de iluminação inteligente para uma casa ou apartamento. Por meio de um controle estipulado pelo usuário, a ferramenta geralmente não precisa de interferências para que funcione de maneira simples e prática.

Automação residencial: vantagens na iluminação

Economia

Um dos benefícios mais citados entre quem opta pela automação da iluminação diz respeito à redução de custos. A economia se dá, basicamente, por dois motivos:

  • O sistema permite acender e apagar as luzes automaticamente pelo próprio usuário. Nesse sentido, durante uma viagem, não é necessário deixar as luzes acesas o tempo todo. Elas podem ligar apenas quando for preciso, evitando desperdícios;
  • A possibilidade de automatização residencial através da dimerização. Nesse sentido, o controle das luzes é dinâmico, ou seja, o usuário poderá iluminar um cômodo sem que haja desperdício, utilizando apenas as lâmpadas necessárias. Por exemplo, não é necessário usar da iluminação máxima da sala quando a família estiver viajando.

Segurança

A segurança é outra variável muito bem avaliada durante a decisão de automatizar a iluminação da casa, principalmente em situações em que não é possível controlar as lâmpadas manualmente.

Com a automação da iluminação, enquanto o ambiente estiver habitado, o local permanecerá iluminado, garantindo que as pessoas consigam enxergar com clareza.

Para indústrias e estabelecimentos comerciais, a automação ajuda ainda mais a proteger o patrimônio. Como as lâmpadas se acendem mediante detecção de movimento, fica muito mais fácil impedir a invasão de pessoas não autorizadas, por exemplo.

Durabilidade

Uma vez que a automação é feita através de um sistema com equipamentos tecnológicos e lâmpadas mais duráveis, no geral, conta com um tempo maior de vida. Enquanto uma luz comum costuma queimar a qualquer momento, a automação prolonga o tempo de duração dos equipamentos como um todo.

Além de ser uma vantagem para casas e apartamentos, no caso de indústrias e comércios se torna praticamente indispensável (já que os gastos são muito maiores).

Responsabilidade ambiental

A alta durabilidade, mencionada acima, faz com que as lâmpadas tenham que ser trocadas menos vezes, o que além de diminuir o consumo também gera menos lixo para o meio ambiente.

Dessa forma, ao usar um sistema de automação residencial, cria-se um maior senso de responsabilidade ambiental, já que o consumo é menor (ainda que se tenha os mesmos resultados).

Cortina e persiana automatizada tornam sua casa mais inteligente

Ter uma casa bonita, bem decorada e, principalmente, aconchegante é um dos maiores desejos que todos têm para a sua residência. Além desses benefícios para o bem-estar de toda a família, ter praticidade também é algo essencial para qualquer ambiente.

Com todo avanço da tecnologia, as facilidades e os benefícios que todos conseguem incluir em suas casas são inúmeros, e eles podem ir desde a segurança, lazer, conforto e até mesmo em relação à decoração.

Certamente, você já ouviu falar em persianas, certo? Cortinas usualmente atribuídas a escritórios e a ambientes com cunho empresarial, porém, ela vem sendo bastante utilizada também em residências, seja em salas ou em partições home-office.

Com a variedade de modelos e com a ajuda do avanço da tecnologia, esses estilos de cortinas conseguem entregar conforto e, ao mesmo tempo, maior praticidade para quem a tem instalada, contando também com características minimalistas que deixam o ambiente, de certa maneira, moderno, ao se tratar de decoração.

Conheça mais sobre as persianas automatizadas

Praticamente ninguém nunca imaginou que a tecnologia chegaria a um ponto tão grande que faria com que as cortinas também ficassem conectadas entre dispositivos que, com apenas um toque, facilitaria a vida para todos.

Vantagens:

Conexão através do seu smartphone

Assim como já é possível ter conexão entre smartphones e televisores, vídeo games, fechaduras e outros produtos e aparelhos de sua casa, também é possível ter conexão com as suas persianas. Por meio do seu smartphone, tablet ou até mesmo com algum controle remoto, é possível controlar todas as cortinas de uma vez ou uma por vez.

Manutenção

Essas cortinas são conhecidas por serem práticas em seu modo de uso e pode ser considerada também para limpeza, pois trata-se de um material fácil de manutenção, além disso, não acumulam poeiras que podem prejudicar a saúde ou causar irritações. Há modelos, inclusive, que conseguem prover proteção contra raios UV.

Durabilidade

Assim como qualquer outro produto tecnológico, ter sua vida útil extensa é característico. Por isso, o custo-benefício da aquisição é tido como vantajoso para todo comprador, dado que, além da estética, consegue entregar fatores que mostram que uma cortina pode ser pensada de outra maneira.

Como criar uma sala Home Theater de alta definição?

Existem diversas opções para você montar um sistema de Home Theater para sua sala, desde soluções mais básicas e compactas até sistemas Hi-End para aqueles que desejam áudio e vídeo de altíssima definição.

Assim como qualquer tecnologia (computadores, celulares, carros, etc), o preço de cada equipamento evolui conforme os recursos oferecidos. Recomendo que você veja e escute pessoalmente para conhecer as diversas soluções no mercado para montar uma sala Home Theater de alta definição.

A primeira pergunta é se você pretende ter uma sala dedicada para o Home Theater ou se você utilizará um ambiente integrado com a sala de estar ou de jantar. É importante essa definição para avançarmos para a próxima fase, onde basicamente seu sistema de Home Theater será divido em duas partes: Áudio (Caixas Acústicas) e Vídeo (TV e Projetor).

Como criar uma sala Home Theater de alta definição?

Como escolher caixas acústicas para uma sala de Home Theater?

Tão importante como a qualidade do Áudio, é o design das Caixas Acústicas para a sua Home Theater da sua sala. É fundamental que você goste do design e que as Caixas Acústicas valorize a decoração do seu ambiente.

A configuração básica de Áudio para uma sala Home Theater é o sistema 5.1, ou seja, 5 Caixas Acústicas e 1 Subwoofer (existem outras configurações, como 2.1, 7.1 e 7.2). Cada uma das 5 caixas acústicas do Home Theater tem uma função especifica para reproduzir de maneira real som que você está escutando, por isso elas são diferentes fisicamente.

É formado por uma Caixa Central, duas Caixas Frontais e Duas Caixas Surrounds (traseiras). Já o Subwoofer pode ficar localizado na frente ou atrás da sua sala, e este equipamento tema função de reproduzir o som mais grave.

Listamos abaixo os modelos disponíveis de Caixas Acústicas para uma sala Home Theater:

  • Caixas Acústicas Torre
  • Caixas Acústicas Bookshelf
  • Caixas Acústicas Compactas
  • Caixas Acústicas In Ceiling (gesso)

Projetor, TV ou ambos no seu projeto de Home Theater

  • Projetor, TV ou ambos no seu projeto de Home Theater

    Através do projetor para Home Theater é possível criar uma tela muito maior que um Televisor, ou seja, 100 polegadas, 120 polegadas, 150 polegadas e por ai em diante, como em uma sala de cinema. Estes Projetores precisam ser de Alta Definição para que a qualidade seja diferenciada e você possa ter um efeito fantástico na sua sala de Home Theater.

    A imagem dos Televisores possuem mais brilho, e diferentemente dos Projetores, funcionam muito bem em um sala com iluminação mais clara. Por esse motivo, caso você não tenha uma sala Home Theater dedicada e que possa ser fechada quando você for utilizar seu sistema, recomendamos a utilização de Projetor e TV no mesmo ambiente.

    Atualmente já existem Televisores acima de 85 polegadas no mercado brasileiro, porém ainda é uma tecnologia com preços mais elevados.

 

  • Outros equipamentos para compor seu sistema de Home Theater

    Após a definição das Caixas Acústicas e o sistema de Vídeo para sua sala Home Theater, será necessário um Receiver (amplifica e distribui o Áudio e Vídeo) e demais equipamentos a serem conectados no seu Home Theater, como Blu-Ray/DVD Player, Apple TV, Video Game, Computador, etc.

    De uma forma básica, o Receiver é definido através da potência que ele possui para alimentar as Caixas Acústicas e pela quantidade de entradas e saídas de vídeos (digitais e analógicas) para conectar seus equipamentos complementares.

    Recomendamos também a utilização de um Condicionador de Energia para proteger todos seus equipamentos de uma oscilação bruta de energia que possa causar danos aos seus
    equipamentos na sala de home theater.